Visita relâmpago à Natal

Oi, gente!

Quem me segue no Instagram já viu que na última semana a Aline do blog Nas Andanças  e eu estivemos em Natal, no Rio Grande do Norte a trabalho. A Aline, para quem não sabe, escreve com o marido Ríguel sobre as viagens que fazem de maneira quase que poética rs. Eles inclusive estiveram em Natal e deram dicas do que comer que você pode conferir clicando aqui. Por conhecer a Cidade ela foi minha guia nos momentos que tínhamos livre.

Conhecer Natal, mesmo que a jato, foi uma realização, afinal meu pai nasceu lá. A Cidade, além das belas praias, tem um povo é encantadoramente feliz, simpático e cordial. Um artesanato primoroso e uma culinária incrível! Aliás, o Estado é um dos maiores produtores de camarão do Brasil, e essa que voz escreve ama camarão.

Partindo de Natal você pode escolher seguir ao Norte ou ao Sul e encontrará cenários paradisíacos, mas eu não tive tempo de conhecer nenhum deles. Passeando pela orla de Ponta Negra, considerada Copacabana de Natal, a oferta de passeios pelos paraísos locais são infinitas.

E o que eu fiz no meu tempo livre? Conheci o maior cajueiro do mundo que fica em Pirangi, conheci as Praias de Ponta Negra, de Pirangi e de Cotovelo e comi muito, como se não houvesse amanhã rs.

Sendo presenteada por um arco-íris no fim do dia na Praia de Cotovelo

Visitando O Maior Cajueiro do Mundo

Desse tronco que o cajueiro começou a crescer. Reza a lenda que a origem do cajueiro ocorreu ainda no século XIX.
 

Cajueiro visto do Mirante, é muito grande, ocupa uma quadra inteira. Ah! E o cajueiro fica em uma cidade próxima à Natal chamada Pirangi.

Praia de Pirangi, fica pertinho do cajueiro.

A famosa e badalada Praia de Ponta Negra e ao fundo o Morro do Careca, um dos cartões postais de Natal.

Com relação a minha comilança destaco dois restaurantes muito famosos e com um serviço de primeira: Camarões e Farofa D`Água. Outra coisa importante é que você chega nos restaurantes pede um prato para duas pessoas, que de tão bem servido, comem três e saem rolando rs.

Jantar no restaurante camarões, a entrada foi esse espetacular ceviche.

Prato principal: Au Fondue

Sobremesa: Cocada Maria Bonita, era sorvete de tapioca com uma cocada e calda de maracujá. Maravilhosa!

Esse prato aqui é do restaurante Faroda d`água. Não lembro o nome, mas tinha camarão, cebola roxa, queijo coalho, arroz cremoso e era incrível, saí de lá rolando e nem consegui pedir sobremesa.

Para encerrar com chave de ouro a minha visita à Natal, retornei ao restaurante Camarões. Não lembro o nome, mas tinha a palavra “dunas” no meio. Tinha polvo, lula, lagosta camarão…uma explosão de sabores.

E essa sobremesa de calda de frutas vermelhas com iogurte e raspas de limão? Não preciso falar mais nada…

Enfim, pretendo voltar logo à Natal, preciso conhecer com tempo. Mas, consegui realizar o sonho de conhecer o cajueiro.

 

5 thoughts on “Visita relâmpago à Natal

Deixe uma resposta