Um fim de semana em Gramado e Canela

Oi, gente!

Tô voltando de um lindo fim de semana em Gramado e Canela e resolvi para contar um pouco do meu roteiro e quem sabe te ajudar a organizar uma viagem para lá. Então vamos lá!

Como chegar?

O aeroporto mais próximo é o de Caxias do Sul. Mas, a passagem para Porto Alegre (POA) estava mais barata.  E de POA eu fui para Gramado de ônibus, comprei a passagem no site da empresa Citral, lá no site você confere os horários de todos os ônibus tanto para Gramado, quanto para Canela.

Mas, você também pode alugar um carro. As Cidades são pequenas, em Gramado não senti necessidade de carro, mas confesso que em Canela senti muita falta.

Onde fiquei?

Me hospedei  no Hotel Pousada Kaster. Ele é muito novo e com um serviço impecável, o café da manhã é variado e assim que eu entrei no quarto, tinha uma garrafa de vinho me esperando de presente.

O que fazer?

Olha, há muito o que se fazer. Mas, confesso que meu foco era conhecer vinhos, provar chocolates e comer rs, então meus passeios foram voltados para isso.

No primeiro dia foquei em Gramado

Então, logo de cara visitei a fábrica da Prawer, que é a primeira fábrica de chocolates artesanais do Brasil. Foi um passeio muito legal e conheci todo o processo de fabricação.

Em seguida conheci a Vinícola da Ravanello, que passeio maravilhoso! Conheci todo o processo de plantio e fabricação dos vinhos e ainda tive a oportunidade de degustar alguns dos vinhos da marca.

Na parte da tarde fui andar de pedalinho no Parque do Lago Negro, pagamos 30 reais por 20 minutos de passeio.

E depois fiz um belo passeio pela Av. Borges de Medeiros, que é a rua de principal comércio da Cidade e também conheci a Rua Coberta, a Igreja de São Pedro, e o Palácio dos Festivais, onde ocorre o Festival de Gramado.

Igreja de São Pedro
Rua Coberta

No dia seguinte, logo pela manhã, fui visitar a fábrica Cristais de Gramado. Fiquei perdidinha com tanta coisa linda e ainda curti um show que mostrava como o cristal é trabalhado.

Show que ocorre na fábrica de cristais

A tarde, fui para Canela e conheci a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes conhecida Catedral de Pedra. Também fui até o parque em que construíram bondinhos  e que dão acesso à Cascata do Caracol.

Bondinhos Aéreos Parque da Serra te deixam de cara com a Castaca Caracol. Custa 42 reais o ingresso de adulto.
Em uma das paradas dica a “Estação Animal” que conta com uma exposição do escultor japonês Masaharu Hata (tinha q ser japonês), cuja obra, esculturas de animais em madeira, reproduzem o som de animais.
Cascata do Caracol

E no dia seguinte, ainda deu tempo de conhecer o Mini Mundo paguei 36,00 no ingresso.

O que comer?

Se quer um lugar com gastronomia boa e variada, vá à Gramado e à Canela. Eu montei meu roteiro gastronômico, que atendesse ao meu pouco tempo e me deixasse comer ao menos o básico do que se serve lá, entre cucas incríveis, restaurantes suíços, alemãs, italianos…

Destaco o restaurante Belle du Valais e o magnifico prato de raclette e a sequência de fondue do restaurante. O atendimento é impecável, o cardápio variado, a música ambiente de qualidade, e o preço salgado, muito salgado, mas vale cada centavo. Aliás, o restaurante esbanja o título de melhor restaurante suíço do Brasil.

Pedimos raclette de entrada, gente…que maravilha!

 

Primeira etapa da sequencia de fondue, ainda teve a de carne e a de chocolate.

Tem também o Bela Vista Café Colonial, que fui por indicação de uma amiga e recomendo bastante, mas, já adianto que é muita comida, e eles se orgulham de fazer você sair de lá rolando. Se algo me desagradou foram os bolos, não pareciam muito frescos.

 

Queria muito provar uma massa e foi quando me deparei com a Cantina de Vicolos um restaurante italiano, com massa caseira e um cardápio que te deixa com vontade de comer tudo, além de um atendimento maravilhoso.

Ah não dava prá sair do Sul sem comer um churrasco gaúcho. Voltando de Canela, um gaúcho motorista do Uber me indicou a Churrascaria Costelão Gramado, eu fiquei reticente, pois, o que li de avaliação dessa churrascaria não era muito bom. Mas, como foi indicação de um gaúcho, resolvi encarar. Lá eles servem a famosa costela na vala, entre outras carne. O Buffet eu achei fraco, mas a qualidade da carne servida era de tirar o chapéu. De quebra o dono colocou o transfer a disposição para nos levar de volta ao hotel.

O que falar? Voltei apaixonada e quero muito voltar ao Sul para conhecer Bento Gonçalves e o Vale dos Vinhedos.

 

6 thoughts on “Um fim de semana em Gramado e Canela

Deixe uma resposta